Skip to content
Anúncios

O primeiro Barco

quinta-feira, 27 março, 2008 @ 1:20 am
Panzer em Paraty Mirim - Foto © Ivan Perdigão

Tem uma música de Seu Jorge que fala do primeiro beijo, o primeiro toque, a primeira canção. Como não sei compor, vou lembrar aqui do nosso primeiro barco. Foi um Rio 20, o “Volkswagen dos mares” – como bem definiu a Mar Vela e Motor, avó da Revista Náutica -, um mini-oceano projetado por Cabinho. Mas a história começa com uma sociedade.

Os pais de Mara, já aposentados, moravam em Bracuhy e tinham um barco que só usavam durante a semana. No início da década de 80 do século passado fizemos prova de Arraes Amador (condição do Blumer para sairmos sozinhos) e fui iniciado no mundo da vela de “oceano”. Foi uma sociedade perfeita e em pouco tempo compramos a outra metade deles.

Panzer velejando - Foto © Ivan PerdigãoO Panzer, o valente Rio 20, nos bastava. Uma ida a Paraty ou à vila do Abraão, na Ilha Grande, era uma viagem para um feriadão. Mas sempre estávamos na água. Nossa rotina era pegar a estrada para Angra na sexta-feira à tarde e só voltar na madrugada de segunda-feira, direto para o trabalho no Rio.

Naquela época os filhos iam juntos. Nas férias sempre saíamos os cinco para um cruzeiro de mais de 30 dias. As crianças se esbaldavam em mergulhos, pescarias e brincadeiras nas praias. Quando a fome apertava fora de hora, sempre tinha um cacho de bananas amarrado no púlpito de popa. Ainda lembro do gosto do feijão que Mara cozinhava no fogão de camping e das Bohemias, “das grandes”, na geladeira de isopor embaixo da escada.

A música de Seu Jorge fala de uma separação. Nós também tivemos que nos separar de nosso querido Panzer, os filhos foram crescendo e não cabíamos mais num 20 pés. Em março de 1988 embarcamos num projeto que mudou nossas vidas: a construção do MaraCatu. Lá se vão 20 anos, mas isso é uma outra história.

Anúncios
11 Comentários leave one →
  1. Egle permalink
    quinta-feira, 27 março, 2008 @ 6:51 pm 6:51 pm

    Oi amigos

    Lindo texto. Me lembro da viagem de férias do Taai Fung I e Panzer a Parati Mirim com as suas três crianças mais duas nossas. Lá se vão mais de 20 anos de uma bela e gostosa amizade.

    beijocas

    Egle mais Ivan

    Curtir

  2. sexta-feira, 28 março, 2008 @ 12:48 am 12:48 am

    Egle mais Ivan,

    Como esquecer? Se vocês notarem as duas fotos do Panzer estão creditadas para o Perdigão.

    Foram bons momentos: Ivan nos abastecendo de peixes recém pescados, o motor de popa pegando fogo, o banho noturno de Sininho com os plânctons na Cotia, Egle e Mara limpando uma tonelada de camarão na Ilha do Cedro e sendo comidas pelos mosquitos… Mas tudo isso é assunto para um outro post.

    Realmente são mais de 20 anos de uma bela e gostosa amizade.

    Bons ventos sempre,

    Hélio + Mara

    Curtir

  3. Pablito permalink
    sexta-feira, 4 abril, 2008 @ 11:21 am 11:21 am

    Linda matéria “Pai Pai”
    Estou emocionado aqui no trampo de relembrar das aventuras, dos amigos, de você e de Mara.

    Cheiro Grande com muita saudade,
    Pablito

    Curtir

  4. segunda-feira, 7 abril, 2008 @ 2:25 pm 2:25 pm

    Pablito, filho querido.

    Também me emocionei quando escrevi sobre nosso primeiro barco. É como aquela propaganda que diz que o primeiro a gente nunca esquece.

    Hoje vamos comemorar os 20 anos do inicio da construção do MaraCatu. Se lembra? Como sempre fazíamos todas as segundas-feiras, vamos nos reunir com todo o “Sindicato Ajuricaba” no apartamento que morávamos lá em Botafogo.

    Não sou masoquista, mas até gosto da saudade de você. Prova que sinto sua falta e que lhe amo.

    Um grande beijo

    Curtir

  5. Eduardo Rogerio Petersen permalink
    quinta-feira, 25 junho, 2009 @ 4:49 pm 4:49 pm

    Que bom termos estas Lembranças. Por muitas vezes me pego viajando no Tempo, lembrando da infancia ja a bordo de minha canoa. Fico muito feliz que voce tambem nutra este Amor pelos Tempos passados mas nunca esquecidos.

    Curtir

    • domingo, 28 junho, 2009 @ 11:37 pm 11:37 pm

      Petersen,

      Como diz o clichê, recordar é viver. Sim, foram bons tempos àqueles. Mas o gostoso mesmo é resgatar estas lembranças e dividir com vocês. Muito obrigado por ter vindo, para o Encontro da ABVC no Bracuhy, de Rio 20 em minha homenagem. Valeu!

      Bons ventos sempre,

      Curtir

  6. Sérgio Veleiro Olodum permalink
    segunda-feira, 7 abril, 2014 @ 4:04 pm 4:04 pm

    Helio e Mara,vocês não sabem a emoção que nos da em ler estas coisas,pois o mesmo já esta acontecendo conosco,e vocês sem saberem tem parte nisto ,desde que comecei a ler quase todos os dias seu blog, já se vão 08 anos desde de que fui buscar o Silencio nas Águas no Saco da Ribeira .Hoje estamos c/ o Olodum que também fomos buscar no Saco da Ribeira.Só felicidades…até um dia.abraços e bons ventos sempre Sérgio e Rita

    Curtir

Trackbacks

  1. A primeira Refeno « MaraCatu Weblog
  2. VII Encontro – Curiosidades « MaraCatu Weblog
  3. XXX Regata Colégio Naval « MaraCatu Weblog
  4. Curso de marinização – o primeiro barco « MaraCatu Weblog

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: