Skip to content
Anúncios

Ih, fiz M….

segunda-feira, 2 junho, 2008 @ 12:03 am

Ronaldo (de óculos) e Webber - Foto © Hugo Nunes Quem já não cometeu um erro, deu uma bobeira, ou fez uma bobagem a bordo de um barco? Muitos com certeza, o difícil é assumir. Pois era!

Os cruzeiristas que participam do Encontro Nacional da ABVC estão saindo do armário. Já é tradição, no domingo de encerramento do evento, o concurso “A Cagada Náutica do Ano”, no BowTeco, o bar no canal da Marina Bracuhy.

O troféu é uma gracinha, deve ser manuseado com luvas e passa de mão em mão a cada ano. Em 2007, o Ronaldo do veleiro Feitiço fez por merecer e levou pra casa o não tão cobiçado tolete. Este ano ele passou às mãos do Webber do veleiro Acauã, que deixou a audiência chorando de rir às bandeiras despregadas.

Com o poder de síntese que me é peculiar, reproduzo o causo que lhe valeu o troféu.

Em um fim de tarde no Iate Clube de Antonina no Paraná resolvemos, pra variar, fazer um churrasquinho básico. Convidamos Tacinari e Laila que estavam com seu Arpège ali por perto e começamos os preparativos, só que o braseiro não pegava. Perdi a paciência e resolvi jogar um pouco de gasolina, mas o danado do carvão era velho e úmido. Na terceira tentativa acho que exagerei, o fogo subiu e “entrou” na garrafa! De repente me vi com uma bola de fogo nas mãos e não tive dúvidas: joguei no mar.

Miriam, que saía da cabine nessa hora, me alerta que tinha alguns pingos de fogo pelo convés. Mulher, cada um com seus problemas. Resolve isto porque estou preocupado mesmo é com a garrafa que joguei no mar, que se transformou num incêndio flutuante e pior, está indo na direção daquelas lanchas enormes! Ai meu Deus, se pega fogo nesses iates nossa viagem acaba atrás das grades.

No desespero, eu e Tacinari pulamos no bote de inflar e resolvemos apagar o incêndio a botadas. Quando passamos a toda por cima do fogaréu deu-se a catástrofe: a bola de fogo dividiu-se em duas. Atacamos uma delas e a história se repete, a bola separou-se em mais duas e uma delas ficou perigosamente perto das lanchas. Aterrorizados, resolvemos sacrificar o botinho e estacionamos em cima do fogo. Ufa, funcionou! Rápido, vamos para a outra bola, e mais a outra…

Quando voltamos para bordo, suados e chamuscados, o Iate Clube nos chama pelo rádio VHF:

– Atento Acauã, algum problema?
– Iate Clube aqui Acauã. Negativo, tudo em ordem a bordo…
– É que estávamos vendo um clarão de fogo perto de vocês.
– Ah é isso? Meu amigo, quando gaúcho resolve churrasquear põe fogo até no mar!

Anúncios
8 Comentários leave one →
  1. Christina Brandão permalink
    quarta-feira, 9 setembro, 2009 @ 1:44 am 1:44 am

    Webber sempre com suas histórias ,rsrs… Esse livro vai sair com toda a certeza…
    Parabéns pela coragem mais uma vez.
    Bj Gde.

    Curtir

  2. Christina Brandão permalink
    quarta-feira, 9 setembro, 2009 @ 1:51 am 1:51 am

    Retificando, rsrs… Webber ta vendo como tem histórias , rsrs… Um livro tem que escrever com toda a certeza…
    Adorei o troféu, rsrs…
    Parabéns pela coragem mais uma vez.
    Bj Gde.

    Curtir

  3. quarta-feira, 9 setembro, 2009 @ 6:09 pm 6:09 pm

    Christina,
    Bem vinda a bordo.
    Realmente Webber e Miriam já viveram boas aventuras (e algumas roubadas, claro) e teem histórias para uns dois volumes. Nestes quatro anos (?) que estão aqui por Angra dos Reis já demos muitas risadas.
    Bons ventos sempre,

    Curtir

    • Christina Brandão permalink
      sexta-feira, 9 outubro, 2009 @ 4:51 pm 4:51 pm

      Sabe de alguma,me conte,rsrs ele dizia que nada tem pra contar,rsrs…Acho muito legal…Vc tbm é velejador? Conte-me suas histórias?
      Se preferir me mande e-mail,vou gostar.
      christina.brandao@hotmail.com
      Um grande abraço.

      Curtir

      • sábado, 10 outubro, 2009 @ 5:15 pm 5:15 pm

        Chirstina,

        Enviei-lhe por e-mail o relato hilário do primeiro salto de pára-quedas de Webber. Estou pra arrumar o texto, que é grande, para postar aqui.

        Quanto a mim, você pode seguir as histórias aqui mesmo no blog, afinal sou o editor da maior parte dos posts.

        Dê um pulinho lá em cima, na página Sobre-nós, e aprenda um pouco… sobre nós.

        Abraços e bons ventos sempre,

        Curtir

        • Christina Brandão permalink
          sábado, 10 outubro, 2009 @ 6:46 pm 6:46 pm

          Rsrs…Vc me enviou e eu com um medo danado te enviei o mesmo relato, ai ai… só eu,rsrs…
          Quero ler esse texto,vc me manda?
          Uma vez fui pular de asa delta, na hora H,desisti,deu um medão daqueles, imagina minha frustração;Hoje me arrependo,mas tudo bem,rsrs…Vivencio aventuras alheias,rsrs…Adoro…
          Vou seguir suas histórias,pode deixar.
          Gde abraço e como vc diz: Bons ventos para vc.

          Curtir

  4. domingo, 11 outubro, 2009 @ 12:13 pm 12:13 pm

    Christina,

    Já mandei o primeiro pulo de pára-quedas de Webber novamente.
    É menina, o negócio é pular de cabeça nas coisas e deixar pra arrepender depois. Claro, desde que a gente saia vivo 😉

    Grande abraço e como sempre, bons ventos.

    Curtir

Trackbacks

  1. Memórias da Varanda « MaraCatu Weblog

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: