Pular para o conteúdo

O bicho está solto

terça-feira, 23 dezembro, 2008 @ 12:07 am

Bel e Bob no Bicho Vermelho - Foto © Hélio Viana A idéia de viver a bordo surgiu há 13 anos. Para o meio em que viviam nada de anormal, pois esse é o sonho de muitos dos que freqüentam os clubes náuticos e passam finais de semana velejando na Baía de Angra dos Reis (RJ). Normalmente é difícil realizar um sonho como esse, pois os laços em terra são muito fortes. Roberto “Bob” Coutinho, 50, e Isabel “Bel” Bretas, 51, cariocas da gema, planejaram e se organizaram até que, em abril de 2001, soltaram as amarras e desde então navegam sem pressa, “pondo a proa na esperança e a saudade na esteira”.

Conforto é o que não falta no Bicho Vermelho, um Mod de 40 pés. Cuidadosamente preparado para ser o novo lar, conta com modernos equipamentos de navegação e comunicação, TV, vídeo, computador, geladeira, freezer, banho quente, uma pequena moto de 70 cc para os passeios em terra e até uma horta com temperos para sofisticar o sabor dos quitutes preparados a bordo.

Bob e Bel passaram quase 2 anos só na costa brasileira. Visitaram as principais cidades entre o Rio de Janeiro e São Luiz no Maranhão. Dedicaram uma atenção especial à costa norte. Conheceram lugares pouco explorados por cruzeiristas, como Galinhos e Areia Branca no Rio Grande do Norte; Fortim, Paracuru, Jericoacoara e Camocim no Ceará; Luís Correia e o delta do Parnaíba no Piauí e Tutóia no Maranhão.

Depois seguiram para Guiana Francesa e Trinidad, onde aguardaram o inicio da temporada no Caribe. O primeiro semestre de 2003 foi dedicado às ilhas de barlavento. Foram até St. Martin e visitaram quase tudo pelo caminho.

Com o inicio da temporada dos furacões no Atlântico norte, deixaram o barco em Puerto la Cruz, na Venezuela, e vieram ao Rio rever a família e os amigos. A idéia agora é, a partir de dezembro, conhecer o norte do Caribe, seguir para os Estados Unidos e depois, pela Intracoastal Waterway, subir até Nova Iorque.

O texto acima foi publicado em 2004 na seção Giramundo da Revista Náutica, de onde tomo emprestado o nome para essa nova seção do MaraCatu Weblog. Três anos depois encontramos Bel e Bob em St. Martin, quando se preparavam para descer no contravento até Angra para vender o barco, pois tinham comprado um Bicho Vermelho maior.

Hoje, depois de arrumar o novo barco (transformar duas cabines numa suíte máster, montar uma “oficina de verdade” e instalar um dessanilizador, entre outros confortos), ainda estão pelo Caribe navegando (quem sabe?) rumo ao Canal do Panamá.

No comments yet

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: