Skip to content
Anúncios

EPIRB funciona e Marinha resgata casal perto de Noronha

segunda-feira, 19 janeiro, 2009 @ 12:30 pm

Resgate dos franceses - Foto © Blog Cardoso Silva Representantes da Marinha e da Aeronáutica assinaram em dezembro a “Carta de Acordo Operacional entre o Sistema de Busca e Salvamento Aeronáutico e o Serviço de Busca e Salvamento da Marinha do Brasil”. O acordo, que entrou em vigor no primeiro dia de 2009, já mostrou resultados.

O casal de franceses Jean Claude Thebauct, 59 anos, e Lawrence Berthelot, 46, estavam navegando de Cabo Verde com destino a Fortaleza (CE) quando o Marie Galante, o veleiro de 15 metros em que viajavam, chocou-se com algo e teve uma entrada de água na casa de maquinas. Uma hora depois de acionar o EPIRB o casal teve que abandonar o barco, já com muita água em seus porões, e pular para a balsa salva-vidas.

Ai entrou em cena o Salvamar Nordeste (conjunto de unidades da Marinha voltado para resgates) que assumiu a coordenação da operação de socorro e deslocou o Navio-Patrulha Grajau (P-40) para fazer o resgate. O Grajau estava realizando Patrulha Naval na Amazônia Azul brasileira, a cerca de 420 quilômetros de distância do naufrágio.

O Serviço de Busca e Salvamento da FAB de Recife recebeu o sinal do EPIRB, pelo sistema satélite de buscas COSPAS/SARSAT, por volta das 9h de quinta-feira passada. Imediatamente foi deslocada uma aeronave P-95 (Bandeirante Patrulha) da Base Aérea de Santa Cruz para o local previsto. Por volta das 11h50, a aeronave localizou os dois sobreviventes na balsa salva-vidas a 260 km ao norte do arquipélago de Fernando de Noronha (PE) e cerca de 550 km de Natal.

O resgate foi feito sábado, às 6h30. Juntamente com os náufragos, foi descoberto um terceiro tripulante: um pequeno cão que atende pelo nome de Lewis . O casal, que ficou pouco mais de 20 horas na balsa salva-vidas, até o momento do desembarque, ainda não havia decidido se ficaria por mais tempo em Natal ou seguiria para o Ceará.

E viva a integração dos sistemas. Segundo a FAB, o Acordo Operacional mobiliza o trabalho desenvolvido diariamente pelos Centros de Coordenação de Salvamento Aeronáutico (RCC), pelo Centro de Controle de Missão Brasileiro COSPAS-SARSAT – subordinados ao DECEA – e pelos Centros de Coordenação de Salvamento Marítimo – subordinados as SALVAMAR BRASIL.

Fontes:
Foto: Blog Cardoso Siva
Força Aérea Brasileira
Jornal Tribuna do Norte
Blog de Fernando Machado
Jornal de Hoje

Anúncios
8 Comentários leave one →
  1. egle permalink
    terça-feira, 20 janeiro, 2009 @ 9:18 pm 9:18 pm

    Caro Helio,
    Como sempre, gostei do seu post. Notícia interessante, pescada por seu espírito de reporter.
    Duas dúvidas entretanto me assaltaram (esse termo está se tornando meio tenebroso no meio náutico) o espírito (de porco ?) : primeiro, esse Bandeirante da FAB parece ter uma velocidade misteriosamente elevada, me lembrando alguns veleiros na REFENO; levou 3 horas para ir da base de Santa Cruz (Rio de Janeiro) até depois de Fernando de Noronha…Em segundo lugar fiquei querendo saber o que aconteceu com o Marie Galante, afundou ? Foi resgatado? Está à deriva ? Ivan, o chato detalhista.

    Curtir

    • 1° Ten Aviador Lenilson permalink
      domingo, 21 novembro, 2010 @ 11:44 am 11:44 am

      Bom dia SRa Egle , sou o Ten Lenilson piloto da referida missão, infelizmente só li o seu comentário hoje. O Bandeirulha para deslocar-se em 3h de Santa Cruz para noronha necessitaria de velocidade super sôncica. Nós estávamos realizando uma missão de patrulha marítima próximo a Fernado de Noronha e fomos acionados em v00 as 9h e chegamos no objetivo às 09:40 o repórter ainda deu uma aliviada rrsrsrsrs.

      Curtir

      • segunda-feira, 7 novembro, 2011 @ 3:05 pm 3:05 pm

        Tenente Lenilson,

        Grato pelo seu comentário e, mais importante ainda, por esclarecer o ocorrido.
        Apareça sempre e bons voos sempre,

        Curtir

  2. quinta-feira, 22 janeiro, 2009 @ 3:40 pm 3:40 pm

    Ivan, meu caro detalhista,

    Depois, relendo as fontes (que você pode ver no fim do post) acredito que o barco foi a pique (e demorou quase uma hora para afundar!). Nem me toquei que a base de Santa Cruz fica no Rio. Realmente o Esquadrão POTI da Base Aérea de Recife, responsável pelas missões de busca e salvamento, só opera com helicópteros UH-50 Esquilo. Eita bandeirantezinho rápido!

    Se tiver alguém lendo que quizer tirar esta duvida, é só deixar um comentário aí embaixo.

    Hélio, o redator relapso, e Ivan, o chato detalhista, agradecem.

    Curtir

  3. quinta-feira, 29 janeiro, 2009 @ 8:46 pm 8:46 pm

    Olá.

    Primeiramente, gostaria de te parabenizar pelo site. Muito completo, com artigos muito bem estruturados. Parabéns!

    Segundo, estou aqui para lhe propor uma espécie de parceria. Sou dono do http://www.E-Book-Gratuito.Blogspot.Com, um site de download de e-books e livros totalmente grátis.
    Temos a meta de disponibilizar uma vasta biblioteca virtual para todos que tiverem um acesso a internet.

    A parceria seria muito simples: Você adicionaria o nosso link no site de vocês (No menu lateral), e eu adicionaria o link de vocês em meu site, também no Menu Lateral.

    Me contate através de meu e-mail: ownedzao@yahoo.com

    Muito Obrigado,
    Luiz!

    Curtir

  4. sábado, 31 janeiro, 2009 @ 5:50 pm 5:50 pm

    Luiz,

    Grato pelos elogios e parabéns pela iniciativa de disponibilizar e-books, apostilas e manuais gratuitamente para quem tem acesso a internet.

    Infelizmente não costumo fazer troca de links. O MaraCatu Weblog, como você deve ter notado, é voltado para o mundo náutico e os poucos links que aparecem são relacionados a este tema.

    Espero te encontrar no mar, bons ventos e e-books

    Curtir

  5. Felipe permalink
    quarta-feira, 11 fevereiro, 2009 @ 4:41 pm 4:41 pm

    A aeronave P-95 Bandeirulha do 4º/7ºGAV, sediada na Base Aérea de Santa Cruz, no Rio de Janeiro, estava realizando uma missão de patrulha marítima ao norte da Ilha de Fernando de Noronha em conjunto com o navio-patrulha da Marinha que efetuou o salvamento.
    O sistema de Busca e Salvamento Aeronáutico possui a capacidade de coordenar de imediato o engajamento de aeronaves que estejam em vôo, em qualquer lugar do território nacional, incluindo as águas territoriais, em missões de busca e salvamento. Isto que ocorreu.

    Curtir

  6. quarta-feira, 11 fevereiro, 2009 @ 11:11 pm 11:11 pm

    Felipe,

    Obrigado pela informacao. É isso mesmo.

    No link do Jornal de Hoje, de Natal, no fim do post acima consta que:

    “O representante do 3º Distrito Naval (3ºDN), o capitão-de-fragata Alexandre Gomes, detalhou que os sinais do Epirb foram identificados de imediato, permitindo o início do resgate coordenado pelo Salvamar Nordeste – órgão responsável pelo atendimento de socorro. O capitão contou que o 3ºDN determinou que o navio patrulha Grajaú P40 (Npa Grajaú) fosse atender ao pedido de socorro, junto a um avião Bandeirante (P95), da Força Aérea Brasileira, já que ambos faziam uma operação conjunta, a quase 1.000 km da costa, distantes 420 km dos náufragos”.

    Bons ventos sempre,

    Curtir

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: