Pular para o conteúdo

Selvagem e Molhado

segunda-feira, 9 março, 2009 @ 9:40 pm

Placa na Papala Marina - Foto © Hélio VianaPense na ROLEX Ilhabela Sailing Week. Agora multiplique por quatro. O resultado é mais ou menos a St. Maarten Heineken Regatta na ilha de Siint Maartin.

Você sabe que tem uma ilha no Caribe que é divida em duas: metade é francesa, San Marteen, e metade é holandesa, Siint Maartin. Nessa semana a ilha ferve, dá gosto de ver. São muitas festas, é Congestionamento de dingues- Foto © Hélio Vianamuita gente bonita (todos com uma garrafinha verde nas mãos),  os happy hours ficam entupidos, os barcos são incríveis: máquinas de regatas, mega-iates (como o Sojana, um ketch de 115 pés desenhado por Bruce Farr) e reluzentes clássicos.

Em 2007 passamos 23 dias por lá com o Kaká-MauMau. Um dos meus programas prediletos, além dos happy hours claro, era ver a Loiras oferecidas - Foto © Hélio Vianaentrada dos barcos no lagoom. Duas vezes por dia a ponte “abre” e começa uma verdadeira procissão. Numa das vezes prestei atenção em duas mulheres cochichando e apontando para um super-mega-iate que se preparava para passar o estreito canal. Não deu outra: quando o bichão tocou a potente buzina, uma delas mostrou os peitos e a outra abaixou a bermuda enquanto gritavam: para você, meu comandante, não esquecer da noite Sojana na raia - Foto © Hélio Vianaanterior. Pode?

Assistimos também uma regata na água, é emocionante. O Volvo 70 ABN AMRO ONE, com Mike “Moose” Sanderson no comando, correu na classe Bigboats 1 e apesar do pouco vento fez barba cabelo e bigode.

Este ano ventou, e como! O mote da regata que é “Serious Fun!”, bem que podia mudar para “Wet and Wild!”.

Pelo que pesquei no site da regata, no primeiro dia, na sexta-feira 6, depois de umas chuvaradas pela manhã o nordestão firmou com rajadas de 35 nós. Aí não deu outra: velas explodindo, regateiros se machucando, colisões, quebra de mastro e um quase naufrágio. No sábado a flotilha de quase 200 barcos encontrou um mar desencontrado, mas felizmente a organização da regata mudou a raia para barlavento da ilha, em Simpson Bay. No ultimo dia, um domingo ainda ventoso, a flotilha foi divida em duas  O surf na oerna de balão - Foto © Divulgaçãoraias. A ultima perna foi emocionante, principalmente para os barcos inscritos nas 6 classes com balão: velocidades de dois dígitos, com tudo em cima e um mar bom mesmo para surfar.

Na edição de 2006 da Heineken Regata tinha um barco brasileiro, o Ondine. Este ano, na 29a edição, teve a equipe do Ângela Star, um Beneteau 47.7, de Peter Siemsen, que alugou um igual por lá e terminou a competição muito perto do pódio. Júnior, o editor da Náutica Online, esteve na ilha e mandou notícias aqui.

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: