Skip to content
Anúncios

Mando um abraço pra ti, pequenina

sexta-feira, 7 agosto, 2009 @ 1:00 am

A Estação Ciência fica no altiplano de Cabo Branco - Foto © Hélio Viana

Durante o V Encontro da ABVC, o jornalista e velejador João Lara Mesquita ofereceu uma palestra onde alertou para a degradação da zona costeira do País. Dentre o relato de tantos desmandos e destruição, me surpreendi ao escutar seus elogios ao que viu na costa da Paraíba: mangues ainda preservados no rio Sanhauá (adoro este nome) e no estuário do rio que deu nome Moinho Tambau na foz do Paraíba - Foto © Hélio Vianaao Estado, além do Projeto Peixe-boi marinho e do gabarito de construção nas praias urbanas, onde os prédios só podem ter até 5 andares.

Há um certo tempo, eu nem morava mais lá, os eco-chatos de plantão chiaram bastante quando a constituição do Estado teve que ser alterada para permitir a construção de um mega-moinho na beira mar de Cabedelo, um investimento de R$ 100 milhões do Grupo Dias Branco, que até já pensa em construir um porto privado para escoar a produção. Pô, o moinho está ao lado de um terminal destinado ao armazenamento de petróleo, com tanques mais altos que prédios de 5 andares, gera empregos e paga impostos. Às vezes, acho que os shiitas verdes esquecem que o homem faz parte do eco-sistema.

Cidade Baixa © PBTurMinha terrinha João Pessoa (pense num nome feio para uma cidade tão bonita!) fez aniversario de 242 424 anos na quarta-feira passada (obrigado Hugo, por me lembrar, e Pablo por corrigir a idade). Nem mesmo a chuva atrapalhou a animada festa de rua em homenagem a padroeira Nossa Senhora das Neves. Teve shows com músicos locais, exposição de arte popular, bumba meu boi, Dona Lenita cantando coco, quadrilha e a Tenda do Cordel. Quanta saudade.

A cidade mudou muito nesses 27 anos em que estou fora, mas continua tranqüila, é a 2ª cidade mais arborizada do mundo (perde apenas para Paris), o clima pessoense é do tipo mediterrâneo (chique né?) e os pessoenses têm um clima massa. Vai lá e confirme.

Anúncios
7 Comentários leave one →
  1. Pablito permalink
    sexta-feira, 7 agosto, 2009 @ 12:05 pm 12:05 pm

    Boião (Pai)

    João Pessoa fez 424 anos e não 242 como colocou na matéria.
    Foi fundada em 05 de agosto de 1585 e é a terceira capital mais antiga do país.

    Cheiro

    Curtir

    • sexta-feira, 7 agosto, 2009 @ 12:59 pm 12:59 pm

      Pablito,
      Teu pai tá ficando velho: já trocava as pernas de vez em quando, agora tá trocando os dedos.
      Brigado, já corrigi.
      Um cheiro,

      Curtir

  2. sábado, 8 agosto, 2009 @ 5:26 am 5:26 am

    Por acaso já tinha estranhado o facto da cidade apenas ter duzentos e tal anos, mas, não seria impossivel. Por acaso não acho o nome feio e ainda mais por acaso, eu conheço um…..João Pessoa.

    Curtir

    • domingo, 9 agosto, 2009 @ 2:26 pm 2:26 pm

      Conde,

      Nada contra os batizados João Pessoa, mas um pouco de historia Portugal/Brasil:

      Minha cidade natal nasceu com o nome de Nossa Senhora das Neves, em homenagem à santa do dia de sua fundação. Durante a União Ibérica,em 1588, passou a ser chamada de Filipéia de Nossa Senhora das Neves, homenageando o rei Filipe II de Espanha, quando dom Sebastião perdeu a coroa, e talvez a cabeça na batalha contra os Mouros em Alcácer Quibir (estou preparando um post falando do Sebatianismo), e Portugal foi incorporado à coroa espanhola. Durante a ocupação holandesa, entre 1634 e 1654, chegou a se chamar Frederikstadt (Cidade Frederica), em homenagem ao príncipe de Orange, Frederico Henrique. Depois, em 1817, virou Cidade da Paraíba, o mesmo nome do Estado.

      Agora vem a fofoca porque a mudança do nome nos foi imposta (pescadas na Wikipédia):

      “Sua denominação atual, João Pessoa, é uma homenagem ao político paraibano João Pessoa, assassinado em 1930 na cidade do Recife, quando era presidente do estado e concorria, como candidato a vice-presidente, na chapa de Getúlio Vargas. O fato causou grande comoção popular, sendo praticamente o estopim da Revolução de 30, embora se discuta se realmente houve motivação política no ato, que foi executado por João Duarte Dantas, cujo escritório fora invadido por tropas governamentais, tendo sido suas cartas amorosas à professora Anayde Beiriz trazidas a público”.

      Curtir

  3. terça-feira, 11 agosto, 2009 @ 12:07 pm 12:07 pm

    “Às vezes, acho que os shiitas verdes esquecem que o homem faz parte do eco-sistema.”

    Perfeita a frase acima. É exatamente o que eu também penso. Aliás, se você for ver a pena (tempo de cadeia) para que mata um animal selvagem tipo, sei lá, uma arara azul, comparada com a pena de quem comete homicídio, vai perceber que a vida humana tá valendo bem menos que a dos bichinhos protegidos.

    Na próxima encarnação quero vir como parte da fauna silvícola protegida pelos eco-radicais.

    Abraços.

    Curtir

  4. terça-feira, 11 agosto, 2009 @ 12:39 pm 12:39 pm

    Sr. Norberto, talvez o erro esteja na pena demasiado pequena para quem comete homicidio,peço desculpa pela intromissão.

    Curtir

  5. quinta-feira, 13 agosto, 2009 @ 3:00 am 3:00 am

    Norberto,
    Bem vindo a bordo. Acho melhor vir de arara azul, pelo menos vive voando. Ou você gosta de programa de índio?

    Sr. Conde,
    Nossa, quanta formalidade. Caixa de comentário de blog é como mesa de bar, cada um que chega dá seu pitaco (como você vive em além mar, vou logo adiantando que isso é como os nordestinos chamam comentário, opinião). A pena para assassinatos até que não é branda, mas aqui o crime ambiental é tratado com muito rigor – chega a ser inafiançável!

    Bons ventos para os dois.

    Curtir

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: