Skip to content
Anúncios

Curso de Marinização de Mulher

quarta-feira, 12 agosto, 2009 @ 12:07 am

Há tempos venho pensando em montar uma palestra com o tema: como marinizar uma mulher. Em nosso meio náutico uma mulher marinizada vale ouro. Preste atenção como são poucas as que se sujeitam a viver no, ou passear de, barco com suas inerentes limitações de espaço e capacidade de armazenamento de água e energia.

Conversando com Mara, ela me alertou que este curso deveria ser só para os homens. Sim, ela é o comandante do MaraCatu e como sempre esta com a razão (lição nº zero), mas vou manter o titulo por questões de marketing. O publico alvo é o masculino, mas serve também a um casal ou uma mulher sozinha, que quer morar a bordo ou entrar para o meio náutico. Apesar do grosso das dicas ser para os homens, elas também vão aproveitar. E muito!

Proibido xixi em péNavegar também é confinamento e convívio intenso. Agora pense na cena da companheira de bordo indo ao banheiro e encontrando as características respingadinhas em torno do vaso sanitário. Ninguém merece.

Acertar no buraco em casa é difícil, mesmo sendo enorme, principalmente quando se toma muita cerveja e o primeiro jato de urina, que a gente nunca sabe pra onde vai, acaba respingando aqui, ali e acolá. Uma pesquisa da Panasonic no Japão descobriu que “se o indivíduo mira o centro do vaso, com um jato de 400 mililitros, produz em torno de 85 micro-gotas para fora. Se mirar, porém o fundo da privada, esse número aumenta para 207 gotas e a parte anterior, para 311 gotinhas voando para fora da bacia, diretamente para o chão”. Agora acrescente uns complicadores: nós somos maiores que os japoneses (estou falando de altura!), o buraco, que no barco é menor, se move, chacoalha, inclina e você é arremessado para os lados. Impossível acertar.

A grande vantagem masculina de poder urinar em pé está com os dias contados, pelo menos a bordo. Já existe até um aparelhinho na Alemanha que,  instalado no vaso, Proibido subir no vasotoca uma gravação quando o marmanjo vai tirar a água do joelho em pé avisando que ele deve sentar para evitar errar o alvo (um bom equipamento náutico para presentear um comandante relutante). Já existe até um termo em alemão que designa o homem que faz xixi sentado: sitzpinkler.

Agora a dica para você, querida leitora: nunca, em hipótese alguma, faça como costuma fazer em banheiros públicos. A queda é certa com o barco em movimento.

Leitura complementar, ou dever de casa (deixe suas impressões na caixa de comentários).
☮ Para as mulheres: Convivendo em navegação de cruzeiro de Danilo Chagas Ribeiro.
☮ Para os homens: Cojones e tudo mais em Megeras Magérrimas.

Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. quarta-feira, 12 agosto, 2009 @ 10:29 am 10:29 am

    Que maravilha Hélio!

    Show, parabéns…Estou louco pra ver a II aula.

    Fernando Maciel

    http://www.veleiroplanetaagua.blogspot.com

    Curtir

    • quinta-feira, 13 agosto, 2009 @ 3:23 am 3:23 am

      Fernando,
      Grato pelo incentivo Já estou preparando a segunda aula e vai ser sobre lavar roupa a bordo. Tudo a ver com a lavanderia …
      Ô “excluido digital”, notei que você está no twitter (grande progresso), tudo a ver com o post de hoje…
      Adorei os relatos de Vitória no Cruzeiro Costa Sul e as fotos também.

      Nos vemos em Bracuhy e bons ventos sempre,

      Curtir

Trackbacks

  1. Pescar ou não pescar, eis a questão « MaraCatu Weblog

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: