Skip to content
Anúncios

Sobre picapes e capotas

quinta-feira, 10 setembro, 2009 @ 9:38 pm

Engarrafamento de botes em Sint Marteen - Foto © Hélio Viana

Dando sequencia ao estudo do bote de apoio ideal para quem vive boiando, aí vai uma dica de um “acessório” importantíssimo, principalmente para os caíques feitos com PVC. Aqui não é a “Phorr@ da Velhice Chegando”, e sim o material de que são feitos os botes, que são mais baratos, mas que degradam ao Sol mais rápido que os de  Hypalon.

Todo cruzeirista que se presa faz uma capa protetora para seu bote. Na Unidade Móvel sempre usamos uma feita por Bailly, o capoteiro oficial do MaraCatu, mas que, como tudo na vida, pode ser melhorada: tem uma bolsa legal no bico de proa, é fácil de instalar, foi feita sob medida, mas sifona água pela popa se navegamos com carga em velocidade.

Quando encontramos Bel e Bob do Bicho Vermelho em Sint Marteen, eles usavam um bote de marca Caribe (um dos melhores que conheço) com uma capa esperta: não é de Sunbrella (o tecido que 10 entre 9 cruzeiristas escolhem) e sim de lona grossa, tem um reforço de uma espécie de camurça, o que aguenta judiação, e a tira de acabamento da borda – que tem que ser de um material que não manche o costado – tem uma canaleta que “veste” a capa com perfeição.

Confira nas fotos abaixo. A primeira à esquerda retrata a EVANA – Equipe Voluntária de Apoio Na Água, que, sob o comando de Webber do veleiro Acauã, foi eficientíssima durante o Encontro da ABVC em Bracuhy. Em primeiro plano está o bote de João do Yahgan, que era de Hypalon e durou uns 15 anos sem capa. O botinho entregou os pontos no ano passado, em Itaparica, durante o ultimo cruzeiro à Bahia e João agora optou por um de PVC.

Botes de apoio em Bracuhy - Foto © Hélio Viana Capa do bote Caribe - Foto © Hélio Viana
Proa do bote - Foto © Hélio Viana Popa do bote - Foto © Hélio Viana

Com a ajuda e estímulo de um bando de gente que está deixando sugestões na caixa de comentários, logo, logo a gente define a picape de carga do cruzeirista. Com capa, Né?

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Enio permalink
    sexta-feira, 11 setembro, 2009 @ 9:11 pm 9:11 pm

    Sobre inflaveis.
    Sempre tive inflaveis de PVC desde 1980, e sempre gostei da escolha pois duram por volta de 6 anos e o custo beneficio é aceitavel.

    Enio

    Curtir

    • quarta-feira, 30 setembro, 2009 @ 1:51 am 1:51 am

      Enio,

      Também estou com PVC (calma, não é a porr@ da velhice chegando), mas em 8 anos já necessito do terceiro bote! (não computei o tempo que viajei em barcos de amigos e os botes ficaram guardados num armário).
      Acho que vou mudar para Hypalon. Só necessito ganhar a diferença de preço, será que vou ter que trabalhar? Eca!

      Bons ventos sempre,

      Curtir

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: