Pular para o conteúdo

É bom pra cachorro

terça-feira, 15 setembro, 2009 @ 12:55 am

Praia do Cachorro vista do bar - Foto © Hélio Viana

Fernando de Noronha tem um colar de praias com cada gema mais bonita que a outra. A lista seria enfadonha se eu fosse enaltecer as que mais gosto, mas tem um lugarzinho especial que nunca me furto do prazer de passar pelo menos uma tarde quando visito a ilha.

Cachorrão e seu colar de coleira - Foto © Hélio VianaO Cachorro é a praia urbana de Noronha, fácil de chegar – dá até pra ir à pé do Porto de Santo Antônio -, é muito frequentada pelos ilhéus (como o Careca, de quem já falei aqui), tem barraquinhas com petiscos e cerveja gelada e até uma bica para enxaguar a carcaça depois do banho de mar. Um luxo só.

O Bar do Cachorro, debruçado na ribanceira da Vila dos Remédios, é parada obrigatória para ver a vista antes de descer pra beira do mar, que fica logo abaixo, aos pés da Fortaleza dos Remédios, um dos dez fortes erguidos na ilha pelos portugueses durante o século 18.

Anais brinca na água - Foto © Héllio VianaDiz a lenda que a praia ganhou este nome por conta da cara de um cachorro, esculpida em bronze, que servia para escoar a água da tal bica. Já eu acreditava piamente que tinha sido por conta do Cachorrão, a figuraça na foto acima e o feliz proprietário da única casa a beira mar aonde toca um barzinho bem transado, que, inclusive, esta passando por uma ampla reforma (me contaram que ele arrumou um sócio italiano que esta injetando dinheiro no Mônica no Buraco do Galêgo - Foto © Hélio Viananegocio).

Quando estive por lá em julho a Praia do Cachorro estava quase deserta e o mar mais parecia uma piscina, bem diferente do verão, quando o grande swell vindo de norte arranca toda a areia para o deleite dos surfistas. Outra atração concorrida é o Buraco do Galêgo, uma piscina no meio das pedras, que ganhou este nome por conta de um forasteiro louro (daí o galêgo) que pulou de cabeça e deixou a vida para batizar o buraco. Mas o bom mesmo é sentar na Barraca de Pipoca, com uma cerveja nas mãos e os pés na areia, que, alias, é macia! Sim, a Praia do Cachorro tem uma areia biológica, em vez das “normais” que são de quartzo.

Visual da Fortaleza dos Remédios - Foto © Hélio VianaÉ programa para o dia todo. Leve uma muda de roupa e depois do banho na bica suba para ver o pôr-do-sol na fortaleza. Se ainda tiver forças caia na night noronhence, que rola diariamente na Praça do Cruzeiro, entre o reggae do Feitiço da Ilha e o forró no Bar do Cachorro, com um pit stop numa barraquinha no meio do caminho, onde antigamente era o chafariz. Não é só  praia, Noronha é tudo de bom, bom pra cachorro.

No comments yet

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: