Skip to content
Anúncios

Caiacando e vendo os peixinhos

quinta-feira, 8 outubro, 2009 @ 12:07 am

Caiaque transparente - Foto © dornob

Barcos com fundos transparentes não são nenhuma novidade, mas que tal um caiaque desmontável, leve o suficiente para ser carregado nas costas numa simples mochila e… completamente transparente?!? Não é como uma janela para o fundo do mar, você fica literalmente n’água, vendo os peixinhos e, melhor ainda, sem se molhar!

Pois a dornob, uma criativa empresa de design, desenvolveu este brinquedinho que já entrou na minha lista de objetos de desejos.

Clica aí para ver os detalhes.

O Napali da dornob, de 13 pés, é o único caiaque transparente e desmontável do mundo. O projeto foi considerado pela Revista Time como uma das melhores invenções de 2003 e ganhou o prestigiado premio da SGMA na categoria melhor produto esportivo de 2004.

Canoa transparente da dornobO segredo do sucesso é uma estrutura de kevlar e fibra de carbono, coberta com um ultra-resistente filme transparente de poliuretano, que o deixa super leve (menos de 13 kg) e, claro, totalmente desmontável! Mas como nada nesse mundo é perfeito, se gasta quase meia hora para montar todo o quebra-cabeça.

Ah sim, para quem não tem problema de espaço a bordo, a dornob desenvolveu uma canoa de 11 pés, também transparente, com o casco em polímero e estrutura de alumínio T 6061 anodizado.

E ai … vai encomendar qual dos dois?

Anúncios
One Comment leave one →
  1. quinta-feira, 8 outubro, 2009 @ 4:55 pm 4:55 pm

    Este caiaque, visto daqui, parece ter varios problemas, 1º não vejo o finca-pés, que é o local onde os pés “empurram o caiaque para avançar, 2º é fundamental para a segurança a existencia de compartimentos estanques, que impedem o caiaque de afundar mesmo cheio de água, 3ºo facto de não ter leme, implica um desenho diferente em que normalmente a proa e a popa formam uma pequena quilha, de modo a que quando se dá a pagaiada o caiaque não “vire” bruscamente para o bordo contrário e obrigue por consequencia a um esforço grande com o pé contrário do bordo, no finca-pés (o tal que parece não existir)para evitar o efeito sub-virador. Pronto, já deixei a minha cházada, que provávelmente é tudo mentira , porque alguem que se preocupa a fazer um caiaque inovador, terá concerteza salvaguardado estas qustões , que estão mais do que estudadas.

    Curtir

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: