Pular para o conteúdo

Sobre Dunas, Funil e Coqueiro Solitário

domingo, 22 novembro, 2009 @ 12:07 am

Pense numa praia bonita

De Tatajuba seguimos em lombo de bugue pela Costa do Sol Poente em direção à Camocim, o município que possui a maior faixa de litoral do Estado do Ceará.

Fomos pela praia e a única parada foi para ver a vista no Coqueiro Solitário. Galego, nosso motorista e guia, nos contou que um pescador levava, a pé, uma carga de coco de Guriú para Camocim e, já noite, parou para dormir em uma praia deserta. Ao acordar notou que um dos cocos de sua carga estava brotado e não teve duvida: plantou a muda onde tinha sido sua cama. Pelo tamanho do coqueiro que deu nome à praia, que também chamam de Coqueiro do Abenço, isso deve ter sido há muito tempo.

Não deveria passar carro pelas dunas fixas

As fotos são do ano passado, quando fomos de Tatajuba para a Lagoa da Torta passando por trás do tal coqueiro, com a visão do mar, pelas Dunas Fixas e pela Duna do Funil.

Esporte radical na Duna do Funil

A Duna do Funil é um buraco de areia, com quase 90 graus de inclinação, em forma de… funil. Esta parede movediça é ideal para a prática de sandboard ou esquibunda, uma descida com emoção, sentado sobre uma tábua fininha. No inverno daqui, de janeiro a junho, o fundo do funil enche e o desportista aterrissa em uma refrescante lagoa. O problema é a volta, que é como escalar uma ampulheta. Eu, como não sou desportista – especialmente de esportes radicais -, fiquei ajudando a aliviar o peso da geladeira de um providencial vendedor ambulante.

5 Comentários leave one →
  1. domingo, 22 novembro, 2009 @ 8:19 am 8:19 am

    Bem….!! a foto do meio….imaginei logo uma moto de TT a cirandar pelas dunas. Eu sei, não é uma ideia nada ecológica, mas tambem as marcas dos rodados não o são, embora não sirva de desculpa.

    Curtir

  2. domingo, 22 novembro, 2009 @ 8:26 am 8:26 am

    Com praias assim, como é que a maior parte dos veleiros Brasileiros aproa sempre para o caribe (por aqui….Caraibas). Parece-me que é ver mais do mesmo.Provavelmente a minha opinião está errada devido á quantidade de gente que o faz. Já agora….um natural do caribe, propietario de um veleiro….para onde irá ser o seu rumo?.

    Curtir

    • Luis Manuel permalink
      segunda-feira, 23 novembro, 2009 @ 9:36 pm 9:36 pm

      Caro Conde,

      Eu não sou grande conhecedor dessa área, mas o que me parece é que esses locais não tem ancoragens propícias. Para aproveitá-las voce tem que ir de carro.

      Mas eu não passei por lá, fui direto de Fortaleza para Tobago. Quem sabe mesmo é o Hélio.

      Ao que me foi dado a ver, por serem as ilhas do Caribe todas oceânicas, a água é bem mais clara. No Brazil você precisaria ir para as Ihas longe da costa para ter o mesmo e com boas ancoragens.

      Sobre o outro comentário, os locais do Pacífico são na minha opinião bem mais bonitos que o Caribe. Esse pessoal do Pacífico realmente não tem para onde ir!

      Abraços,
      Luis e Marli

      Curtir

      • Joab de Paula permalink
        terça-feira, 24 novembro, 2009 @ 4:19 pm 4:19 pm

        Bem primeiramente queria dar parabéns pelas fotos e principalmente
        por divulgar Camocim. Quanto aos comentarios anteriores referentes ao lugar
        afirmo que além de toda a extensão da faixa litoranea cearense que Camocim dispõe existe nestas mesmas proximidades vilarejos que sao mais encantadores. No tocante dos veleiros posso também afirmar que um passeio pelas praias camocinenses assim como pelas ilhas é bastante encantador e quanto as
        condições ideais para tal passeio de barco acredito que tenham já que é muito comum em certas épocas do ano depararmos com enbarcações principalmente a vela ancoradas em nosso estuário.
        Joab de Paula

        Curtir

  3. domingo, 17 janeiro, 2010 @ 11:43 pm 11:43 pm

    Pessoall,

    Grato pelos comentários.
    Realmente, o tráfego de carros e motos nas dunas fixas entre Guriú e Camocim deveria ser proibido.
    O Caribe é um destino natural, de lá se pode ir para o Pacífico ou Europa. Mas não é a maior parte dos veleiros brasucas que vai. A maior parte nem sai do entorno das marinas e das baías, que, tirando a de Guanabara, têm águas limpas, algumas claras (verdes e não azul calcinha como a caribenha) e muito boas ancoragens.
    A maior parte das ancoragens no Norte e Nordeste é dentro de rios, às vezes, com barras difíceis de negociar e não são todos que têm carta náutica.
    Na costa cearense, que eu saiba, em Camocim é fácil de entrar e existe carta, em Jeri é mexido e o desembarque é punck, em Mundaú dá pra entrar, idem para Fortim.
    E por fim, o pessoal do Pacifico pode vir pro Brasil, ora!

    Bons ventos sempre,

    Curtir

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: