Skip to content
Anúncios

Fraternidade em Natal

terça-feira, 26 janeiro, 2010 @ 12:31 pm

Tripulação do Fratenidade na cidade do Natal

O navegador baiano Aleixo Belov, e tripulação do veleiro-escola Fraternidade, no inicio de sua 4ª volta ao mundo, vai deixar hoje a cidade do Natal com destino ao Caribe, provavelmente à ilha de Grenada. Antes de partir, o tripulante-cineasta Paulo Alcântara nos mandou o relato de Aleixo e a foto da tripulação feita por Lara Belov.

Valeu Paulo!

A saída de Salvador para dar uma volta ao mundo nunca foi fácil. Lembro- me perfeitamente como foi das outras vezes. Abandonar tudo e sair sem saber quando volta ou até se volta, já aos 67 anos, se lançar no mar a bordo de um veleiro já seria uma grande responsabilidade. Levando parte da família e uma turma de pessoas selecionadas por currículo, ou com um pouco de conversa, a responsabilidade se torna ainda maior. Além de responsável por mim e pelo barco, desta vez, estava sendo responsável por todos.

A saída teve duas etapas. Primeiro, na Bahia Marina onde o Fraternidade ficava normalmente, alguns amigos mais chegados e as diversas televisões resolveram fazer as ultimas entrevistas e filmar os preparativos finais antes da saída para o Segundo Distrito Naval, onde o Almirante abriu as portas para o publico ver o Fraternidade, e onde toda a tripulação saltou no cais para a despedida e o abraço final. A banda de musica, toda de branco, tocava o Cisne Branco, enquanto dava os abraços, tirava fotos, e me despedia. Depois, desatracamos e saímos bem devagar. Não havia pressa, pois a viagem era realmente longa e queria curtir, mais uma vez, a vista da nossa querida Cidade do Salvador.

Algumas embarcações ainda nos acompanharam, mas logo em seguida ficamos a sós. Tinha acabado a despedida e estava começando a nova realidade. As terras foram ficando mais distantes enquanto procurava me afastar ainda mais, para sair da rota dos navios, antes da noite chegar. Umas nuvens se formaram no horizonte e não demorou para se transformarem em aguaceiro acompanhado de trovoadas. Relampejava pra valer, enquanto todos no convés se banhavam, tirando a poluição e a poeira da cidade, enfim, lavando a alma. Todos bebiam a água energizada pelos raios que escorria do toldo por cima da roda do leme ou recolhiam em camburões para posterior consumo. Era uma água sagrada que vinha dos céus.

Anoiteceu e estabelecemos os quartos, sempre um mais experiente com um novato, enquanto eu ajudava em todos os quartos. Como éramos 12, alguns turnos ficaram com 3 pessoas. Os navios foram aparecendo e a gente saindo de perto, esperando eles passarem. Quando amanheceu, as cores da aurora iluminaram o Fraternidade, como as do crepúsculo já tinham feito no dia anterior, apesar das nuvens carregadas de chuva. O dia nasceu bonito e o barco seguiu seu rumo, apesar do vento brando, bom para os novatos e os enjoadinhos, que continuavam deitados esperando o enjôo passar.

Quando menos se esperava, uma cavala de uns 5 quilos mordeu a linha de arrasto, e a alegria foi geral. Parte foi consumida ainda crua e o resto grelhada. O sabor de um peixe vivo é inigualável.

Tínhamos ganho um buque de rosas brancas, e resolvemos fazer uma oferenda. Lara se ajoelhou na plataforma de popa e foi colocando rosa por rosa sobre a superfície das águas que fugiam da popa a medida que o barco avançava. Quando terminou, todos bateram palmas. Foi lindo.

O vento ficou mais brando e liguei o motor, para carregar as baterias e ajudar as velas. Relampejava sem parar e a trovoada estava formada. Só de noite o vento voltou e embalou o barco. Desliguei a máquina e o Fraternidade seguiu. A lua nova, magrinha, nos fazia companhia.

Passamos por Recife, depois João Pessoa, e quando estávamos nos aproximando de Natal o vento melhorou tanto que arriei a mesena, risei a grande e enrolei parcialmente a genoa para não chegar ainda a noite. Quatro e meia da madrugada botei todo pano em cima e o Fraternidade seguiu. Foram aparecendo os primeiros prédios da Ponta Negra, depois os de Natal. Apareceu a ponte pêncil sobre o Rio Potengí e as bóias da entrada do canal de acesso. Fizemos as bóias, passamos por baixo da ponte, e chegamos no Iate clube de Natal para lançar a ancora.

Estávamos em Natal. Tínhamos concluído o primeiro trecho da nossa viagem. Mas, para dar a quarta volta ao mundo faltava muito. Faltava tanto que era até quase impossível se imaginar.

Descansei 2 dias e estou escrevendo esta reportagem. Ficarei mais 2 dias em Natal e vou largar direto para o Caribe. O plano é ir sem escala, algo em torno de duas semanas. Talvez para Grenada.

Natal, 23 de janeiro de 2010.

Aleixo Belov

Anúncios
6 Comentários leave one →
  1. Antonio Almeida permalink
    quarta-feira, 27 janeiro, 2010 @ 12:30 pm 12:30 pm

    Aleixo Belov e tripulação .
    Que DEUS os abeçõem nesta viagem , e que mesmo nas tormentas ou no mais calmo mar o ” FRATERNIDADE ” possa mostrar em todos os lugares que vocês lançarem ancora , que o mundo nescessita de mais amor e paz .
    E que o mundo pode ser mais Freterno igual a vocês .

    Abraços Fraternos e bons ventos a todos

    Antonio Almeida

    Curtir

  2. Vinicius Amorim permalink
    quarta-feira, 27 janeiro, 2010 @ 3:59 pm 3:59 pm

    Boa tarde me chamo Vinicius Amorim, tenho 30 anos, sou Engenheiro Eletrônico e um apaixonado pelas coisas do mar.

    Me chamou muito a atenção saber que foram selecionadas pessoas de todo o Brasil para esta incrivel aventura. Por coincidência estava de férias na região de Angra dos Reis fazendo um charter bareboat, por enquanto minha única possibilidade de velejar, e perdi todo o período de conversas e entrevistas.

    Caso exista a possibilidade de me juntar a tripulação o farei em qualquer parte do mundo.

    Desejo a todos uma excelente jornada.

    Vinicius Amorim

    Curtir

  3. quinta-feira, 25 fevereiro, 2010 @ 4:16 pm 4:16 pm

    Antonio,

    Grato pelo comentário. Tenho certeza que Aleixo e tripulação receberão sua torcida.

    Vinicius,

    A fase de seleção de tripulantes para esta viagem já acabou. Mas conhecendo o comandante, acredito que virão outras.
    Acesse o site de Aleixo e se candidate para a próxima.

    Bons ventos para os dois, sempre

    Curtir

  4. allan cal permalink
    segunda-feira, 5 julho, 2010 @ 9:30 pm 9:30 pm

    olá tripulação do Fraternidade. Que os bons ventos os guiem para as mais distantes terras.
    abraço forte a todos desde a terra maravilhosa – salavador bahia.

    Curtir

    • quinta-feira, 10 março, 2011 @ 8:59 am 8:59 am

      Allan,

      Vou fazer sua nensagen chegar à tripulação do Fraternidade.
      Grato por comentar e bons ventos sempre,

      Curtir

Trackbacks

  1. Tweets that mention Fraternidade em Natal « MaraCatu Weblog -- Topsy.com

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: