Skip to content
Anúncios

Rio Boat Show 2010

domingo, 18 abril, 2010 @ 7:39 pm

Bailly e Mara na prisão de tubos do bimini O Rio Boat Show sempre é uma festa. Sim eu sei, não tinha muitos veleiros – este é um lenga-lenga que sempre escuto pelos corredores da feira náutica. Segundo a Acobar, da frota nacional de 63 mil barcos de esporte e recreio, acima de 14 pés, em fibra de vidro, 84% são… a motor. Então, vai querer o que? O mercado é que manda.

Este ano não foi diferente. Encontrei muita gente, botei as fofocas em dia, sai em fotos com Cabinho e leitores deste blog, dei boas risadas, me inteirei das novidades e assisti algumas palestras. O jornalista e velejador Walter Garcia, que é consultor do Grupo Técnico de Trabalho de Turismo Náutico do Ministério do Turismo, abriu o ultimo dia do Fórum para o Desenvolvimento do Turismo Náutico do Brasil com esta pérola “O 1º turista europeu no Brasil veio de barco”, Waltão também me deu boas noticias sobre o setor (que depois eu conto).

Izabel Pimentel no Cabanga Iate Clube A velejadora Izabel Pimentel revelou, como já adiantei no Twitter, que conseguiu patrocínio do Governo da Bahia para a regata de volta ao mundo em solitário Velux 5 Oceans, na classe Eco 60 – mais “econômica” e com barcos ecológicos. Já Izabel Bretas, a Bel do veleiro Bicho Vermelho, lançou um olhar feminino muito bem humorado sobre a vida a bordo nesses 9 anos de viagem com o maridão Bob – ótima palestra. A surpresa foi Tamara, Laura e Marininha que contaram detalhes de uma viagem com os pais Amyr Klink e Marina. Daí saíram ótimas revelações, como “papai invernou na Antártica para não ter que cruzar o estreito de Drake novamente” ou “fui à Antártica e ainda não conheço a Disney”. A palestra foi divertida, na visão particular das crianças, e rica em fotos e animações no PowerPoint. Quando perguntei se depois dessa viagem em família, Amyr preferiria ir sozinho ou com elas na próxima expedição, a resposta das três garotas foi categórica: é claro que sozinho! Amyr me falou que parte novamente para a Antártica no próximo novembro, de “Paraty vermelho”, o barco velho, ou levando a nova lanchinha de alumínio.

Detalhe do tubo com trilho da Bailly No estande de Bailly, o capoteiro oficial do MaraCatu, fui apresentado a um revolucionário sistema para dog house e bimini top onde a capota se prende à armação sem costura ou zíper (ou “ri-ri” como dizem lá na Paraíba). Como bem definiu Júnior no blog do Rio Boat Show, de onde surrupiei a foto ao lado, “eles fizeram um trilho nos canos de alumínio da estrutura da capota e o tecido se encaixa diretamente ali. Tirar ou colocar a parte de tecido da capota virou uma operação completamente simples, e sem os inconvenientes do zíper, que sempre pode quebrar, engripar, ficar duro com o tempo e por aí vai. E a idéia da Bailly é que a novidade acabe ficando mais barata do que as versões anteriores. Interessante, hein!”

Anúncios
No comments yet

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: