Skip to content
Anúncios

Mar Vermelho 2011 – Old Suakin, a despedida

domingo, 1 maio, 2011 @ 10:00 am

OldSuakinAbuHadab

Em frente à ancoragem da Ilha de Old Suakin, 40 milhas ao Sul de Port Sudan, abriu um restaurante que pretende ser um ponto de apoio aos cruzeiristas que se aventuram por este trecho do Mar Vermelho. O Abu Hadab Center é um ponto de encontro, um bom local para tomar um chá enquanto se pita a shisha, o cachimbo de água ou narguilé, e até jogar uma pelada, como faziam os tripulantes do Fraternidade Lito e Taís ao fim das tardes. Além do restaurante, o centro dispõe de quatro chalés que funcionam como pousada, um amplo salão, banheiros, internet e TV sempre ligada em algum jogo de futebol. Futuramente será construído um píer que facilitará o desembarque e o fornecimento de água para os barcos ancorados em frente.

OldSuakinJantarGrupo

Lá pelo meio da tarde Taís chegou com a notícia de que Jaffar Zakara, o gerente do Abu Hadab, tinha convidado todos os participantes do Vasco da Gama Rally para um jantar de despedida onde seriam servidas comidas típicas do Sudão. Oba! Será a chance de conhecer um pouco mais a turma de cruzeiristas e experimentar os quitutes sudaneses. E melhor ainda, tudo free!

OldSuakinJantar

A mesa foi arrumada no engalanado terraço do restaurante e, apesar de pouco iluminada, estava farta. Seguindo a tradição não havia talheres, nos servimos usando o pão como colher. Todos muito simpáticos, nos ofereceram refrigerantes e ao lado da mesa havia as indefectíveis jarrinhas com água para lavar as mãos. Mais pro fim do jantar os garçons, vendo a dificuldade dos desajeitados comensais, trouxeram garfos e colheres, o que facilitou muito a degustação dos exóticos acepipes.

OldSuakinJantarMara

Depois do café à moda turca, sem coar e com muito açúcar, puxei Jaffar num canto e tentei descobrir o que tinha comido. Foi servido, entre outros pratos, molokhia (um creme verde), foul (um feijão delicioso), gounasa com o molho kersa (um pão fininho parecido com massa de panqueca regado com um molho ácido demais para o meu paladar), salat a dukwa (uma salada com molho de amendoim) e muito pão. Depois descobri que o que eu achei que era frango com quiabo, ou bamiam para eles, na realidade era cordeiro. Adorei comer com as mãos, me lembrei dos bolinhos de feijão que minha babá me servia em priscas eras no engenho de meu pai.

OldSuakinJantarSeatz

Depois dos discursos de praxe (falaram Lo, o organizador do Vasco da Gama, e o Capitão Taj, um dos sócios do Centro Abu Hadab), ainda consegui juntar toda a turma para a foto oficial da despedida, já que daqui pra cima vai haver uma dispersão natural. Alguns vão parando para mergulhos nos trocentos arrecifes, outros ficarão em marinas pelo caminho e nós vamos direto pro Egito. Bons ventos a todos e, se Eolo assim o permitir, nos encontraremos na Hurghada Marina.

OldSuakinRally

Anúncios
6 Comentários leave one →
  1. Hugo Nunes permalink
    domingo, 1 maio, 2011 @ 10:25 am 10:25 am

    Estamos viajando com vocês.
    Elegância da Mara é fantástico.

    Beijos e bons ventos.

    Hugo

    Curtir

  2. miriam permalink
    domingo, 1 maio, 2011 @ 10:41 am 10:41 am

    eita que viagem legal hein!!!! Aquele pão fininho chamamos (minha familia arabe) de pão folha, eu adoro. hummmmmm!!!!!!!!! Estou com saudades dos dois. bjs miriam

    Curtir

  3. tangatamanu permalink
    domingo, 1 maio, 2011 @ 12:41 pm 12:41 pm

    foto de comida a essa hora… uhmm que vontade de morder esse pão !

    Ric

    Curtir

  4. Neusa Brasilina Vieira permalink
    domingo, 1 maio, 2011 @ 12:51 pm 12:51 pm

    Bo9oonssss ventos!!!

    Curtir

  5. segunda-feira, 2 maio, 2011 @ 8:56 am 8:56 am

    Hélio, sua narrativa nos transporta a lugares que nem imaginava que exsistiam, a riqueza da prosa e a elegância dão um toque especial no paladar do leitor, focamos aqui no aguardo de novas notícias, bons ventos!!

    Curtir

  6. segunda-feira, 2 maio, 2011 @ 11:25 am 11:25 am

    Caríssimo,

    você falou dos bolinhos de feijão que sua babá lhe dava na infância.
    Eu lembro de comer bolinhos feitos com arroz, feijão misturado com uma farofinha bem feita. Amassadinho na palma da mão e dado pela minha Mãe na boca de cada filho sentado a sua frente.
    Ah! o nome dado por ela, que é Cearense, é CAPITÃO! Será que foi isso que nos trouxe ao Mar? (rsrs)… Bons ventos !

    Curtir

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: