Skip to content
Anúncios

Fraternidade – de volta ao Atlântico

sexta-feira, 19 agosto, 2011 @ 12:55 pm

ChegadoGibraltar

Meu comandante Aleixo Belov ligou de La Linea, na Espanha, na boca do Estreito de Gibraltar, dando noticias. A tripulação do veleiro-escola Fraternidade vai mudar mais uma vez e depois de uns dias de “turismo” a trupe começa a viagem transatlântica de volta ao Brasil.

Abaixo um breve relato do velho lobo do mar. Boa leitura.

Deixei a Itália, exatamente Siracusa, no sul da Sicília, no dia 02 de agosto de 2011 com destino a La Linea, uma cidade espanhola que fica 200m depois de passar por Gibraltar. Saímos cedo, pois sabíamos que o canal que separa a Sicília de Malta era cheio de navios, e eu queria distancia deles. Fomos contornando, na vela e motor, procurando cair fora dos apertados e seguindo em frente. A previsão do tempo indicava ventos fracos, e nada se podia fazer. Seriam 1100 milhas que tínhamos que vencer, se quiséssemos chegar.

À medida que me aproximava mais do Brasil, sentia o leve perfume de uma possível quarta volta ao mundo concluída. Isto me deixava mais apreensivo, mais cuidadoso e ate mesmo mais medroso. Temia que algo pudesse acontecer e a vitória viesse a escapar de ultima hora. Já tinha passado por tantas dificuldades, inclusive de saúde. Por isso não podia perder tempo. A natureza estava fazendo o seu papel bem feito, cabia a mim fazer o meu. Ligava o motor e continuava andando igual.

Deixamos a Sicília e Malta para traz, depois também a Sardenha, e quando passamos ao sul das Ilhas Baleares o vento chegou com vontade e fazíamos mais de 8 nos. A alegria era geral, e as milhas foram ficando para traz. Apareceu a costa espanhola e depois apareceu Gibraltar perdido na nevoa.  Fomos nos aproximando, contornamos e entramos na baia de Gibraltar, indo para o fundo da baia onde ficava a marina, Puerto Deportivo Alcaidesa, Atracamos no dia 11 de agosto e estávamos em La Linea, Espanha. Do outro lado ficava o Marrocos.  Agora bastava andar apenas algumas poucas milhas, menos de trinta, e estaremos navegando em pleno Atlântico.

Por aqui, alguns alunos vão saltar e outros vão chegar para fazer a viagem trans Atlântica, o trecho final até o Brasil. Vamos torcer para dar certo.

Clique aqui para a série de posts sobre Aleixo Belov e o veleiro-escola Fraternidade.

Anúncios
No comments yet

Em que você está pensando? Deixe seu pitaco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: